terça-feira, 28 de agosto de 2012

Terráqueos

(Imagem extraida do Google)


Hoje xeretando o Facebook, encontrei o link acima e vi uns 18 minutos do filme Terráqueos.
Acredito que uma pessoa que tivesse visto pelo menos esses 18 minutos pensaria muito seriamente sobre abandono de animais, compra de animais de “raça”, carne como alimentação.
Nunca comprei um amigo de quatro patas, todos os que tive encontrei na rua e me orgulho de ter podido fazer a diferença para eles. Não sou contra quem quer ter um animal de determinada raça, desde que verifique sobre o lugar de onde vieram; embora não entenda esse amor que só vê cara e pedigree.
Ainda não consegui abandonar o vício de comer carne, mas ando tentando muito. Tenho fé que logo conseguirei, pois ultimamente não ando vendo muita diferença entre a carne do bife em meu prato com a dos meus pequenos Anjos.
Talvez intimamente esteja evoluindo como pessoa, porque a matança que leva essa carne ao meu prato anda me fazendo muito mal.
Espero que tenham curiosidade de ver esse filme, embora eu não tenha conseguido ir muito além dos 18 minutos já me serviu para repensar sobre coisas que preciso mudar urgentemente.
Beijos

4 comentários:

Gisa disse...

Amiga querida, ando tão sensível que acho que em menos de 5 minutos já desabava. Acredito que sempre podemos melhorar e que vivemos para isso; o pior de tudo é que existem muitas pessoas que parecem fazer o caminho inverso. Abração para ti e afofadas bem gostosas nos filhotes

Milene Widholzer disse...

Aninha, não consigo mais assistir vídeos assim. Antes, costumavam me fazer chorar e hoje me causam tanta raiva e indignação que passo mal. Não é mais possível as pessoas se comportarem desta forma.
Minhas filhas gatas foram adotadas, Johnnyzinho foi resgatado da rua e não vejo lógica em se comprar amigos. Se alguém desejar muito um animal de raça, que ao menos averigue a origem deste amigo para evitar incentivar fábricas de animais e - fica uma sugestão para quem compra - ao comprar um, adote outro. Porque, ao meu ver, quem vai gastar uma grana pensando em pedigree pode muito bem fazer também uma adoção. E doações frequentes para quem mantem abrigos.

Bjocas

Karina disse...

Eu confesso que ainda não me sinto preparada para ver o filme. Sobre animais de raça, não condeno quem gosta, mas sou totalmente contra. Gosto muito dos meus gatos SRD hehe
Beijos

Lina Gatolina disse...

meninas, acho que nossa iniciativa está se multiplicando... já tenho lido boas notícias sobre resgates e adoções! falta só um pouquinho para a consciência da castração também chegar a todos os cuidadores de animais.
nosso amor pelos animais, principalmente os gatos, certamente influenciará outras gerações.
beijos e miados
denise